Quando tive que escolher um local para uma reunião de almoço fui ao Óia Restaurante, na Praça Nossa Senhora da Paz, no Rio de Janeiro. Que grande descoberta!
Depois disso, passei a frequentar o Óia sempre que possível, indiquei e levei amigos, que também tiveram experiências incríveis.
O serviço é bem diferente do que se encontra frequentemente na cidade, dispondo de uma equipe qualificada, atenciosa e educada. Tenho dois exemplos que exemplificam:
– Para almoçar durante a semana cheguei cedo e, portanto, me deixaram escolher a mesa. Avisei que éramos somente duas pessoas, mas disseram que era para eu ficar a vontade para sentar na mesa de 04 lugares (próxima ao janelão que dá vista para a praça, uma das mais cobiçadas do local). Minha amiga se atrasou e acabei ficando sozinha entre 12h e 13:30, quando o movimento foi muito intenso. Em momento algum a equipe me fez sentir desconfortável por estar numa mesa maior sozinha. Me ofereceram bebida e entradas para aguardar. Eu disse que mudaria de mesa sem problemas, mas ninguém permitiu. Ponto!
– Em um jantar de aniversário de uma amiga querida, levei um grupo de 05 pessoas para o local. Um dos pratos veio com a carne mal passada, então nós pedimos para que passassem um pouco mais. Eis que ainda não ficou do agrado, mas achamos que seria uma situação desagradável retornar para a cozinha novamente. Então, quando terminamos, o garçom viu que a carne não havia sido consumida, e perguntou o que aconteceu. Explicamos. Eles prontamente disseram que não nos preocupássemos que o prato não seria cobrado. Palmas com lágrimas nos olhos!
Carta de vinhos e drinks: A carta de vinhos é ampla e atende a todos os gostos. Vinhos bem selecionados, e que não requerem um empréstimo bancário para apreciar. Existe sim, boas opções por R$ 78. Agora, isto nem é o mais impactante neste quesito. O que mais chamou atenção é que não se cobra rolha (sim, pasmem! E eles colocam seu vinho no gelo sem nenhuma cerimônia ou julgamento). O barman traduz sentimentos e sensações em drinks que além de gostosos tem uma apresentação personalizada e fofa demais. Ah, e o seu baldinho de gelo para o vinho virá, invariavelmente, com um arranjo de flores do campo dentro – respiro apaixonando.
Last but not least. A comida: Posso afirmar com absoluta sinceridade que tudo que eu experimentei, gostei. Em todas as minhas refeições, sai muito satisfeita com a quantidade, apresentação e a qualidade dos pratos. O cardápio atende bem à variados paladares. Crudos, entradas, pratos que vem do mar (às vezes algumas opções estão em defesa ou não são oferecidas de acordo com o fornecimento), da terra, sobremesas…
Meus preferidos são: Tartare de atum, qualquer coisa com molho tzatziki (que é de agradecer de joelhos aos deuses gregos), pipoca de queijo fetta e moussaka. O pão de mel com calda de chocolate leva todos os meus trocados e fecha a noite com chave de ouro, acompanhado de um café!
A decoração do restaurante é uma graça, simples e acolhedora. Você pode ir e se sentir em casa, de chinelo ou salto alto. Pode ser para almoçar (eles tem opção de almoço executivo), fazer um Happy Hour despretensioso ou jantar.
A única coisa que ainda não fiz por lá foi quebrar pratos. Mas, sempre tem a próxima vez.
Endereço R. Barão da Torre, 340 – A – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ, 22411-002
Telefone (21) 3201-6529
Horário Abre todos os dias a partir das 12h, encerrando de segunda a quinta à 00h, sexta e sábado à 01h e domingo às 23h.