O Brasil continua sendo um país onde as pessoas se alimentam mal. Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de 400g de frutas e hortaliças por dia, a maioria das pessoas não chega nem à metade. 
Apenas uma a cada três consome frutas e hortaliças durante os cinco dias da semana. O reflexo da má alimentação é piora na saúde da população.  Dados recentes apontam que 18,9% dos brasileiros estão obesos e mais da metade da população está acima do peso recomendado. Além disso, o diagnóstico de diabetes aumentou 61,8% nos últimos 10 anos,  assim como  a hipertensão em 14,2%.

Com o objetivo de mudar esse cenário e conscientizar sobre a importância de como uma alimentação mais saudável pode mudar de forma positiva a nossa vida, é que um grupo da sociedade civil liderado pela empresária Diana Werner, a produtora Roberta Silva e pela a digital influencer Laura Bier, criou o Movimento Setembro Verde, que chega a segunda edição em 2018.

Esse ano, o movimento será lançamento no BS Festival, evento inovação criativa e empreendedorismo, que ocorre no Distrito Criativo da capital gaúcha, no bairro Floresta, em Porto Alegre.

“Quando falamos em inovação e nova economia, falamos automaticamente em sustentabilidade. Por isso é tão importante contar com o Setembro verde dentro de um festival que se propõe justamente a democratizar o acesso ao conhecimento sobre esse novo mundo – mais descentralizado, mais autônomo e mais consciente”, destaca João Ramos, co-fundador do Black Sheep Project, que organiza do BS Festival.  

A palestra das idealizadoras do movimento Diana Werner, da Isla Sementes, e Laura Bier Moreira, da plataforma Roubadinhas, acontece no sábado, dia 1º de setembro, das 9h15 às 10h15, no HUB de Sustentabilidade Vila Flores.

Já no domingo, dia 2, a Casa Destemperados, no bairro Moinhos de Vento, sedia uma série de workshops sobre gastronomia. Outras atividades como entrega de sementes, cursos sobre agrofloresta, ações educativas com nutricionistas nos Parques Moinhos de Vento e Farroupilha, colheita em campo, feira de orgânicos, revitalização de hortas em bairros e workshops vivenciais sobre plantio serão organizadas por parceiros do movimento.

Além disso, dezenas de chefs de cozinha e donos de restaurantes já confirmaram participação destacando um prato onde hortaliças, frutas ou legumes são protagonistas.

“Acreditamos que seja possível um país onde todas as pessoas se alimentem melhor. Um país em que as crianças aprendam a importância de comer frutas e hortaliças desde cedo. Um lugar onde o hábito de plantar seja comum em todas as casas e os produtores sejam valorizados”, afirma Diana.

Para dar voz a essa ação, diversos restaurantes já aderiram a causa criando pratos exclusivos, onde as hortaliças são protagonistas. Além disso, várias instituições de ensino, formadores de opinião, nutricionistas, horticultores e diversas iniciativas públicas e privadas já apoiam a causa desenvolvendo ações em diferentes partes do país.

“O principal objetivo da segunda edição é aumentar o alcance do movimento.  Esperamos dobrar o número de pessoas atingidas e superar a marca de 1 milhão impactadas durante mês de Setembro de 2017. Além disso, em 2018 também incluímos o combate ao desperdício de alimentos as causas do movimentos”, conta Andrei Santos, um dos apoiadores.

Todos os brasileiros estão convidados a participar e disseminar as ações do movimento Setembro Verde! Use a hashtag #setembroverde para compartilhar hábitos do seu dia-a-dia que fazem a sua alimentação ser mais saudável.