Começo a falar desse filme com um suspiro, daqueles bem longos. Que filme! Que história! Quando me dou conta de que é uma história real, meu coração dispara. Quantas lágrimas meus olhos derramaram! Valeu, cada uma delas.

Lion, conta a vida de Saroo Brierley. Um menino indiano, pobre nas questões do mundo, mas rico nas questões da vida, mesmo com seus cinco anos de idade, já se pode observar que ali dentro realmente mora um Leão. Exige respeito. Saroon, acaba se perdendo de seu irmão mais velho, ao pegar no sono no interior de um vagão de trem. Quando ele se dá por conta, acorda com o trem andando, já bem longe do ponto de partida.

Ali ele fica por alguns dias.

Finalmente, quando o trem para na caótica Calcutá, ele desce. Ainda na Índia, mas em outro extremo, que nem o dialeto falado se iguala. Neste lugar, ele fica cara a cara com uma realidade cruel. Astuto, escapa dos perigos até que alguns meses depois, vivendo na rua, um homem simpatiza com seu olhar e lhe oferece ajuda. Ele acaba indo para um tipo de Orfanato.

Por sorte, logo é adotado por uma família australiana e vai morar na Tazmania.

A partir deste ponto, deixo para vocês explorarem cada segundo deste belíssimo filme e transcorrer os percalços de Saroon, desde a índia, com seus cinco anos de idade, até a Austrália, já com vinte e cinco anos.

Mas esteja preparado, este filme vai mexer com você.

Precisei de uns dois dias para poder sentar e me debruçar sobre ele. O que vi, me doeu e ao mesmo tempo encheu meu coração de esperança. A família que o adota sublima aquilo que conhecemos por bondade. A clareza é tanta para o casal que faz com que abramos nossos olhos para as questões da alma e do mundo.

Eles escolhem adotar duas crianças, mesmo podendo ter filhos, pois para eles, tem tanta criança no mundo precisando de uma família que optam por fazer a diferença na vida delas.

Lion! Minha dica do mês de Julho! Bom filme! Boa reflexão!

 

O roteiro é de Luke Davies e é baseado na autobiografia de Saroo Brieley, que é representado quando criança por Sunny Pawar, diga-se de passagem, que ator; e na vida adulta por Dev Patel. No elenco ainda temos Nicole Kidman. A direção é de Garth Davis e a fotografia maravilhosa de Greig Fraser.

Sobre o Autor

Eu Tenho Visto

O Eu Tenho Visto é uma empresa de assessoria de comunicação, social media, cobertura de eventos e mailing. Somos uma multiplataforma digital, fazemos curadoria, relacionamento e conteúdo para clientes.