A Galeria Edelweiss apresenta “Oxidação Incontrolada”: a primeira exposição individual do artista plástico Sérgio Barcellos. A curadoria da mostra é sob direção e curadoria de Rita Raimondi. O vernissage com coquetel de abertura é marcado para este sábado (20), a partir das 10h, na sede da galeria (Rua Coronel Bordini, 1665) até o dia 20 de Novembro.

 A exposição é composta por 19 telas pintadas sobre lona em tinta acrílica e técnica de oxidação que abrange a utilização de metais em pó como: ferro, cobre e bronze ou pastas metálicas produzidas pelo artista; a paleta de cores de tinta acrílica é alcançada através de misturas de cores primárias, intimamente conectadas com o estado de espírito e identidade do artista, que também produz stains naturais a base de chás, cafés e outros pigmentos.

Oxidação pigmentada é o termo que Sérgio Barcellos cria e define a sua arte, pois usualmente acrescenta pigmentos na oxidação, compondo uma harmoniosa e intencional simbiose – ora sobrepostos, ora justapostos e até mesmo distante um do outro.

Designer gráfico e signmaker, Bacharel em Design na PUC do RJ, Sérgio Barcellos mostrou interesse na arte aos doze anos de idade, quando iniciou os estudos de técnicas de pintura à óleo, pintando telas figurativas e paisagens (Curso de Pintura em Brasília). Na faculdade estudou várias técnicas de desenho, observando-se maior aptidão nas técnicas de carvão e nanquim.