Há mais de 123 anos, a Fundação Pão dos Pobres transforma a vida de crianças e adolescentes. Com o auxílio de doaçãos, os voluntários trabalham na construção de um projeto de vida para os jovens, a maioria em situação de vulnerabilidade social, pobreza ou violação de direitos.

Na última quarta-feira (28), foi organizada uma noite para mostrar o potencial dos jovens aprenzides do curso de Gastronomia do Pão dos Pobres, na sede da Fundação. O evento recebeu uma turma de influenciadores digitais da área de gastronomia, jornalistas e empresários do setor para provarem pratos preparados sob o comando da chef Flavinha Mello.

A ideia da ação partiu da agência Paim, parceira do Pão dos Pobres na criação de suas campanhas, com o objetivo de promover a publicação de posts incentivando novas parcerias com o Centro de Educação Profissional do Pão, além de aproximar alunos de futuras possibilidade de atuação no mercado.

Alguns destaques do cardápio preparado para a noite foram mesclum de folhas, tomate cereja, crisp de parmesão ao molho balsâmico; mini hambúrguer com cebola caramelada; quiche de alho poro; brusquetta caprese; tartelete de frutas, tiramissú; e mousse de maracujá.

O curso de Gastronomia do Pão dos Pobres tem uma carga horária que varia de 800 a 1200 horas e já formou 138 profissionais.

As formas de ajudar o Pão dos Pobres, além de doação em dinheiro, são:

*Voluntariado

*Doação de insumos para o curso

*Doação de material escolar para uso no curso

*Se for pessoa jurídica, contratar um jovem aprendiz ou contratar os jovens após o término de curso.

*Se for restaurante ou empresa do ramo alimentício pode receber os jovens para visita técnica.

*Doação de recursos financeiros para apoio à formatura.