Para quem acha que rock é barulho, não entende que para conquistar a liberdade é necessário se fazer ouvir! Feliz Dia do Rock!

Em 13 de julho de 1985, houve um grande evento chamado Live Aid, um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos. Desde o evento, o dia 13 de julho é reconhecido no Brasil como o Dia Mundial do Rock.

A  celebração é uma referência a um desejo expressado por Phil Collins, participante do evento, que gostaria que aquele dia fosse considerado o “dia mundial do rock”. Aquela data também ficou conhecida por contar com grandes artistas do gênero como Queen, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Paul McCartney, David Bowie, U2 e outras estrelas.

Lúcia Pires, Alemão e Jaque

O objetivo principal era conscientizar a população mundial sobre a drástica pobreza e a fome na Etiópia. Esta data é uma homenagem ao estilo musical do Rock n’ Roll, que revolucionou a música e o comportamento social da juventude na segunda metade do século XX.

Os grupos de rock, geralmente, são formados por um cantor, um baixista, um ou dois guitarristas e um baterista. Atualmente, o rock é um gênero musical composto por várias influências que são até mesmo antagônicas, mas que continua com o mesmo propósito original de lutar pela “liberdade de expressão”.

Para comemorar a data, o Eu Tenho Visto preparou uma entrevista exclusiva com o ícone do que se convencionou chamar de rock gaúcho e pai da Jaque Pegoraro, Alemão Ronaldo. Cantor e compositor de rock, Alemão fez parte das lendárias bandas Taranatiriça e Bandaliera, que integraram a linha de frente da cena do Estado na década de 1980. Em 2004, ele entrou em carreira solo e chegou ao seu quarto disco: “Rock, Amor e Outras Coisas Imaginárias”. 

São 36 anos de carreira do precursor dos palcos gaúchos que embalou três gerações. Alemão Ronaldo é um dos músicos mais requisitados do sul do país e no palco, a carismática performance é acompanhada pelos músicos Ricardo Sabadini (guitarra), Edu Meirelles (baixo), André Pereira (bateria) e Murilo Moura (teclado/piano).

Questionário para o Alemão Ronaldo:

  1. Quando você iniciou a carreira de roqueiro?

Iniciei a carreira ainda no colégio, por volta dos 13 anos. O som era algo diferente e eu curtia assistir as bandas que tocavam em reuniões dançantes da época.

2. O que mais te encanta no gênero?

– O que mais me encanta é a musicalidade, o estilo de som e as melodias do rock.

3. O que tu percebes que mudou ao longo dos anos no cenário do rock? 

– Com certeza foi a tecnologia, os novos equipamentos (guitarras, amplificadores e equipamentos digitais).

4. Um recado para quem está iniciando a carreira:

– O meu conselho é  encontrar uma boa equipe de produção, investir em equipamentos de qualidade e estudar muito! No rock é necessária muita dedicação, porque a música não é um dom. O bom músico deve pesquisar, estudar e se aperfeiçoar. Apesar deste momento que o mercado tem enfrentado, eu vejo o rock gaúcho evoluindo, boas e novas bandas surgindo e encontrando uma nova saída.

Durante o Dia do Rock, nas principais cidades brasileiras são organizados eventos com shows de importantes artistas representantes do rock n’ roll nacional e internacional.

O que fazer no Dia do Rock?

  • Vestir a camisa da sua banda de rock favorita;
  • Passar o dia todo ouvindo os seus álbuns favoritos;
  • Assistir aos shows mais icônicos da história do rock n´ roll no YouTube;
  • Sair com os amigos para assistir ao show de uma banda de rock que você curta;
  • Compartilhar suas músicas favoritas nas redes sociais;
  • Montar uma banda de rock com os amigos.